giovedì, novembre 30, 2006

To the left, to the left (irreplaceable)

'You must not know 'bout me
You must not know 'bout me
I can have another you in a minute
Matter fact he will be here in a minute...

You must not know 'bout me
You must not know 'bout me
I can have another you by tommorow

So don't you for a minute think
That you are irreplaceable!'

(Beyonce - Irreplaceable)

I feel you, girl... benn there...
But let me tell you girl... why have another him? Aren't you trying to run from and not to guys like him?

I feel your pain, girl... these guys deserve what they get... but why do you aleready have someone else, if he is not yet out your door?

I get that you need to feel you are over the bastard. I get that you are you, strong and unbeatable... but why drag another brother into the picture? If it were the other way arround, would you like to be the rebounce girl? The one that proves to the ex hat he is over her? Ain't that sayin' the opposite?

Take it easy girl... yes, he don't know 'bout you... yes he is an asshole... but you can do much better than him... you deserve much better than him... not another him...

Enjoy your girlfriends... you don't need men... you want them... that is all.

You need time to grieve... boost yourself up... show the world you're a woman... you are special... and above all... take your time to choose. Because even if they see you: they will never know 'bout you.

Be happy: you're worth it (and they're worthless)

mercoledì, novembre 29, 2006

The Nile (the series)

Denial is almost a religion... well, there is definetly a large ammount of faith involved. And para-normal explanations for perfectly normal and altrernatively rationally explainable events.

Denial is a state of mind... a philosophy of life... it has certainly been mine.

Now, I always think that a dash of procrastination ads on anyone existence... Linked to denial, it is just the next stage of almost perfect harmony with your self existance. No action, and denial to eliminate the guilt... and you are half way to Nirvana.

And of course, a pinch of cynicism is fundamental to get you all the enlightnment you need. The world is as is, no need in trying to change it, it won't get better... specially 'cause you know it's just perfect the way it is...

So, why accept the rational, when there is a much less plausible explanation, that will make you live in peace with yourself and your world.

Why act on whatever it is you were thinking on acting, when no matter what you do the world will be there tomorrow and so will you... as if nothing has happened... whait... if you don't do anything, nothing will happen...

And... why am I even bothering to try to explain this?

And if you thinking this is contradictory, try and provide an explanation of the holly trilogy that actually makes sense.

Freedom of religion means I get to decide which religion is cool to create. And you're just mad cause you didn't think of it first.


what I want

I have no doubts today, when I find that I want, I'll know that it is what I have always wanted...

How will I know, you wonder?

Well, the answer is simple, it is what it has always been... It will be when I say:

I smell trouble!

(shoot me, but that's just me)

lunedì, novembre 27, 2006


Eu sei que isto e algo digno de Seinfeld (se nao foi dele que realmente ouvi), mas mais uma 'sobrinha' nasceu e a mae diz que nao quer ser mae coruja, ams a filha dela e a bebe mais linda que alguma vez viu... bem, se eu tivesse uma moeda por cada vez que ouvi isso...

Seinfeld diria: It is a baby, what is the big deal? What I really want to see is a mother that sais - it is ok, but I've seen better.

Obviamente que isto so atesta para o facto que somos todos absolutamente lindos, os bebes mais lindos que as nossas mais alguma vez viram...

yeah... e que gostariamos de ter o dinheiro que os nossos filhos pensam que temos, os amantes que os nossos companheiros acham que temos... e assim por diante...

E tambem nao sei qual e todo o fuss... tenho certeza que a minha filha (se a tiver) sera ela sim, a bebe mais linda que alguma vez tera nascido na face da terra.

sabato, novembre 25, 2006

...And Then There Was X

Estou cansada da geracao de 60.

De como eles e que eram...

Como eles e que lutaram...

Como eles e que pensaram e revolucionaram o mundo...

De como nos somos superficiais...

De como so ovimos merda sem sentido e sem profundidade...

So what if we listen to rap? Quem disse que somos menos profundos... entre os gajos que ao som de 'obladi oblada' bombardeiam afganistao, iraque e libano deixem-me la como o meu superficialismo. :P

Dmx - More 2 A Song Lyrics

Uhh.. c'mon!

(Dog) It's more to a song than, jewelry and clothes
More to a niggaz life than, money and hoes
The game is a lot bigger than you, think you know
And if you think you know, then I don't think you know

Niggaz - walk around frontin (frontin) talkin bout jewels
how much you bust tools, y'all niggaz sounds like fools (woo)
Who you really think give a fuck how much your watch cost?
How much your watch cost? You bout to get your watch lost
If you flashin it, you must not want it
See I fuck with real niggaz that done it
You know what time it is, run it!
Niggaz got more important shit to deal with
Talkin about some 4 wheel shit
but my man here is about to kill shit (UH!)
Keep playin niggaz pussy, and you will get fucked
Why don't you cop some more ice dog
then you will get stuck and fucked
Bitch-ass nigga, hit my street
and see what happens to that iceberg when it's hit by heat (woo)
It want be a pretty sight, you and your pretty wife
Oh you must have forgot dog, this is the shitty life (aight?)
Ain't a fuckin thing sweet, and ain't nothing fair
Just another nigga dead, don't a motherfucker care

Born and raisesd in the projects and can't forget it
And all that grimmy shit niggaz do, I done did it (uhh)
And I'm still wit it, nigga I stay in the hood
But when the cats is out, bet the dog, play in the hood
You keep bringin them fake bitches through
You gon' fuck around and make bitches do (WHAT?)
We take bitches too (aight?)
An if you comin through my block, it's gon' be the last stop
We blast tops, faggots couldn't make it to the stash box
Big ass rocks, I want that! Fuck the blood
All that shit washes off, the next day I'm like, "What?"
Flossin yo' shit, what I want for yo' shit? (uhh, uhh)
Give a nigga like three bricks to feed the dogs with
Cause I ain't really gots to shine (Why?) When they do, I do
For me them niggaz'll hide you, where nobody'll find you
If you eatin motherfucker, then your dogs should be eatin too
Not just four or five niggaz
Cause you know what the streets'll do

I will be the voice of the street til I die (die)
Cause I know if I keep my heart real, I'm gon' fly (fly)
Either let me fly or give me death; if you didn't catch it then
get it now, cause it's all that's left
And this will be the last breath (uh) provokin my niggaz (uh)
to start choking y'all niggaz (WHAT?) and smokin y'all niggaz
A nigga would never have to say, "X feed me!"
You'll never hear a nigga say, "X is greedy!"
Only, "X believe me! I didn't know it was a setup!"
Get up, cocksuckin motherfucker, shut up
Shut up {*"pop pop"*} Fuck you nigga
From the hood to the wood, fuck you nigga
This for my dogs, til death do us part
I'm still here, cause I been here from the start (aight?)
If I'm ever anywhere, anytime it gets ugly (WHAT?)
The dog is aight, cause I know the streets love me (grrrrrrrrr)

Jewelry and clothes..
Money and hoes..
Think you know?
I don't think you know..

You are not alone...

E quando se compila um album desses que percebes que nao so nao estas sozinha como o que te aconteceu aconteceu a gente suficiente para interessar a uma industria multibilionaria (e que com as tuas raivas e as tuas frustacoes vao embolsar um magote de dinheiro).

venerdì, novembre 24, 2006

Fine line

There is a fine line between denial and faith...


martedì, novembre 21, 2006

Eu me kuio

Hoje me apaixonei de novo... e espero pela ultima vez e pelo ultimo objecto...

estou apaixonada pela minha liberdade
pela minha felicidade
pela minha pessoa
hoje sou eu, quem sou, o que faco e em que me transformei que me kuia

Nao e retorica... e sentimento verdadeiro, como todas as paixoes... e sera eterna, enquanto durar

Nao e para me fazer sentir melhor, mas nao poderia ter outro efeito

lunedì, novembre 20, 2006


I have been thinking about you... Not in any particular way, just thinking about you.
I don't ask why, any longer. I really don't care... there are bottom lines, and those are the ones that matter... or so I tell myself.
And than I saw you today... and it made me smile.

I so wanted to be over you. But how do you get over the one, even if the it is the one that is so wrong for you?!

My life never stopped. It has been going on... but hell, even if I don't miss you, I sure as hell do. Or something of the sort.

Take care...

sabato, novembre 18, 2006


Liberation is bullshit... It's pure retoric.

Why is it that if I wear a mini-skirt and makeup I am succumbing to the patriarchal system and playing right into the diminishing role of objectification?

True freedom is being desired but only touched if we allowed to... it is not downplaying sexual apetites, it is mastering them and having control over the urges.

Going from one jail to another is not the solution... feeling confortable in whichever jail one chooses to be is...

So, the hell with retoric, if I choose to be sexy and be VIEWED as a sex object, that is my prerogative... Now... BEING an actual sex object is just another totally different thing. And here I am glad I have the mental strength and lack of fear to make the choice.


venerdì, novembre 17, 2006

Epifania Religiosa

Estou a sentir-me mal... tenho o mal feminino, dor na cabeca. Infundada, sem explicacao e sem razao. E nem sequer tenho homem para usar como desculpa.

Andam a dizer-me que tenho que beber muita agua, para passar. A agua e realmente milagrosa... Cura, previne, purifica... Acho que andamos a ler os textos religiosos ao contrario. Essa historia da agua benta... nao ha agua especialmente benta. Agua e sagrada porque e o principio e o fim, a nossa essencia (70% de nos e do globo)... e na cai do ceu!

Nunca tinha visto a biblia numa perspectiva ecologista...

Esta epifania lembra-me a epifania do pecado original e quando percebi que o fruto proibido era sexo. Bem, creio que estamos a falar do aviso comum dos pais aos filhos. E como a biblia e um tanto ou quanto paternalista... Nao creio que o fruto seja proibido em si, mas deve-se ter cuidado... tudo muda depois de ingerido, e o que era antes o paraiso numa relacao, torna-se em dura realidade.

Tambem nunca tinha visto a biblia como uma fonte de educacao sexual e conselheiro sentimental...

Bem... e verdade que e um pouco fofoqueira e pornografica... enfim... bottom line e que, em caso de duvida, consulte as paginas do novo e velho testamento. Tem resposta para tudo. Just maybe not what you want to hear. :P

giovedì, novembre 16, 2006

Redescobri o Mediterraneo


Joan Manuel Serrat

Quizá porque mi niñez
sigue jugando en tu playa
y escondido tras las cañas
duerme mi primer amor,
llevo tu luz y tu olor
por dondequiera que vaya,

y amontonado en tu arena
tengo amor, juegos y penas.
Yo, que en la piel tengo el sabor
amargo del llanto enterno
que han vertido en ti cien pueblos
de Algeciras a Estambul
para que pintes de azul
sus largas noches de invierno.

A fuerza de desventuras,
tu alma es profunda y oscura.

A tus atardeceres rojos
se acostubraron mis ojos
como el recodo al camino...

Soy cantor, soy embustero,
me gusta el juego y el vino,
Tengo alma de marinero...

Qué le voy a hacer, si yo
nací en el Mediterráneo.

Y te acercas, y te vas
después de besar mi aldea.
Jugando con la marea
te vas, pensando en volver.
Eres como una mujer
perfumadita de brea

que se añora y se quiere
que se conoce y se teme.

Ay, si un día para mi mal
viene a buscarme la parca.
Empujad al mar mi barca
con un levante otoñal
y dejad que el temporal
desguace sus alas blancas.

Y a mi enterradme sin duelo
entre la playa y el cielo...

En la ladera de un monte,
más alto que el horizonte.
Quiero tener buena vista.

Mi cuerpo será camino,
le daré verde a los pinos
y amarillo a la genista...

Cerca del mar. Porque yo
nací en el Mediterráneo.

martedì, novembre 14, 2006

As long as we're in denial

Denial isn't just a river in Egypt

Mark Twain

(what would I do without my braniac friends)

lunedì, novembre 13, 2006

The whole truth and nothing but the truth... So help me godess


"Contradizer-se: que luxo!"

(Jean Cocteau)

Vamos deixar a hipocrisia de lado. Quando você está solteira, você deseja um namorado bacanérrimo, inveja todos os casais que vê pela frente, fica com um monte de caras cheirosos, deliciosos e canalhas(na sua opinião), sai pra lá e pra cá com suas amigas malucas que obviamente te divertem e acaba (depois de quatro doses a mais) com um discurso manjado de como está difícil achar alguém legal pra dividir a vida, dividir os medos, o café da manhã, as contas e o tédio dedomingo. E o blábláblá não acaba. Nós somos poderosas, evoluídas, revolucionárias, os pobres-coitados são sempre culpados. E vamos descer a lenha: tem que ser muito homem pra ficar com uma mulher como você, independente, linda, engraçada,com texto forte, personalidade e corpão.

Mentira minha? Tire a culpa da sua bolsa, jogue em cima do rapaz, cara paleozóico, que só quer uma figura dócil para afirmar sua masculinidade, fazer bonito na frente dos outros e poder dispensar as outras lindas e interessantes que aparecerem (logicamente, depois de beijar e iludir cada uma) com a frase mais usada no mundo: "sabe o que é? Eu tenho namorada!" "Hã?", você pergunta incrédula. O canalha tem namorada. E você chora pelo babaca, diz que os homens são todos iguais, nunca mais vai se apaixonar de novo (mesmo que tenha um Santo Antônio escondido em casa), se embola com namoros virtuais e não entende porque só atrai gente problemática.Você se reconheceu em alguma palavra até aqui? Sinto dizer, é a vida.

Mas como o mundo dá voltas e um dia é da caça e o outro (oba!) do caçador, uma certa hora todo esse material maravilhoso que você é se depara com uma pessoa incrível que te faz acreditar que amor não é marketing, nem invenção de Shakespeare. E você se sente abençoada, agradece aos céus por achar um cara tão sensível e vocês vivem felizespara sempre. Felizes e apaixonados até constatarem o óbvio: ninguém é perfeito. Aí meu bem, começa um outro discurso. Nem melhor nem pior, mas diferente. É reclamação que não acaba, a velha saudade da vida de solteira que bate, aquele defeito charmoso dele agora faz você ficar louca. Louca, não. Louquíssima. E você sente falta de acordar sozinha, sente faltado seu espaço, sente falta das suas amigas e das noites divertidas evazias que vocês passavam (lógico que não eram vazias, vocês tinham umas às outras!), sente falta de não ter que ligar e dar explicação de onde você estava e o pior: começa a achar graça naquele cara que você nunca achou a menor graça.

Mentira minha? Pois é. Solteiros, casados, juntados, a questão não é o estado civil, mas a sensação que volta-e-meia volta: nunca estamos satisfeitos. A vida é feita de escolhas e em cada escolha há uma perda. E perder dói. Se você se sente plenamente realizado todos os dias com alguém que você convive há muito tempo (namoros à distância e paixões tumultuadas não estão em questão), parabéns, eu não conheço ninguém igual a você. Porque não é fácil ficar sozinho, não é fácil viver com alguém, mesmo que seja o grande amor da sua vida. Conviver é uma arte complicada. Haja tolerância, paciência e jogo de cintura para agüentar nossos defeitos e os do outro. Viver sozinho também não é mole. Haja sabedoria para estar só e se sentir sempre em paz. Mas como nada nuncaé perfeito, penso que a única saída é aproveitar cada momento (independente do estado civil que você se encontre) e aceitar a realidade como um presente. Porque perfeito mesmo só a imperfeição. Que faz ter sentido até o que não se explica.

domenica, novembre 05, 2006

New love

Me perdoem, mas apaixonei-me de novo...
Apaixonei-me por quem sabe ler o meu coracao mesmo se me conhecer
Por quem fala do meu sentimento sem o saber
Por quem se expressa tao bem sobre amor e paixao, como eu nunca conseguiria

Sai de casa para ver uma mente brilhante da reconciliacao e da paz
E ver a nova princesa da cena crioula... Outra filha do mundo...

E o que tive foi das experiencias mais alucinantes e 'completadora' que sei qu alguma vez terei na vida. Terei outras, mas esta estara sempre la em cima.

Nao ha nada que me levar a mal
K'ma nos e tudo igual
I know you can understand me
Eu gosto muito muito muito de ti

You know I love you I love you I love you
I really love you
I love you

You know I need you I can't live wthout you
Nao ha ninguem, como tu
Ka tem ninguem sima bô

(Excerto - One Love in Balancê de Sara Tavares)

mercoledì, novembre 01, 2006


Andre Sardet

Eu gostava de olhar para ti
E dizer-te que és uma luz
Que me acende a noite, me guia de dia e seduz…

Eu gostava de ser como tu
Não ter asas e poder voar
Ter o céu como fundo, ir ao fim do mundo e voltar…

Eu não sei o que me aconteceu…
Foi feitiço!
O que é que me deu?
Para gostar tanto assim de alguém
Como tu…

Eu gostava que olhasses
para mim
E sentisses que sou o teu mar
Mergulhasses sem medo, um olhar em segredo, só para eu
Te abraçar…

(Se mais nada falha, serve a esperanca, e quem melhor para da-la quem no coracao so tem bem querer. Bem hajas, meu bom cavaleiro)